Anitta comete crime chocante, entra na mira da justiça e é processada por DJ famoso

A cantora Anitta vem dando dor de cabeça para a empresa Ambev (Foto: Mauricio Santana/Getty Images)
A cantora Anitta vem dando dor de cabeça para a empresa Ambev (Foto: Mauricio Santana/Getty Images)

A cantora Anitta, um dos maiores nomes da música brasileira, virou alvo da justiça recentemente e pode ter que desembolsar milhões

Uma propaganda que vem sendo protagonizada por Anitta, que foi a “garota” da Skol há alguns meses no lançamento da Skol Beats 150 BPM, virou alvo da justiça recentemente. Isso porque o DJ Polyvox, que é conhecido por ser o criador da Batida BPM (batida por minutos) do funk, processou a AMBEV, gigante de bebidas, por apropriação cultural.

De acordo com a jornalista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, DJ Polyvox alega que o nome criado por ele está sendo usado sem autorização na publicidade da nova Skol Beats, que tem um teor alcoólico maior que as versões tradicionais. Ele pede para que as propagandas que circulam com a marca sejam retiradas de circulação.

Ao que tudo indica, o processo de número 1129258-76.2019.8.26.0100, que tramita na Comarca de São Paulo, está até agora com resultado favorável para Polyvox. Isso porque no último dia 21, o desembargador Natan Zelinschi de Arruda recebeu positivamente os argumentos do DJ e entendeu que a publicidade de ‘Skol 150 BPM’ deve ser retirada do ar.

Anitta se envolveu em uma nova discussão com os internautas (Foto: Reprodução)
Anitta tem faturado alto com shows e publicidade (Foto: Reprodução)

“A embalagem do produto da corré Ambev apresenta a expressão ‘150 BPM’ que já vinha sendo utilizada pelo autor anteriormente, e que, ‘a priori’, é de sua própria criação. Ademais, 150 BPM – batidas por minuto, caracterizaria inovação musical ao funk”, disse o desembargador em sua decisão.

“Assim, há indícios suficientes para a concessão da antecipação da tutela recursal, pra que cesse os atos praticados pela agravada, de plano, envolvendo a publicidade do produto Skol Beats 150 BPM, haja vista a utilização sem autorização do autor da expressão correspondente”, completou ele sobre a bebida divulgada por Anitta.

Vale lembrar que foi justamente a cantora que “batizou” a nova Skol Beats de BPM como nova chefe e criação e inovação da Ambev. Não é a primeira vez que a empresa está tendo dor de cabeça por causa de Anitta, já que a cantora já foi advertida pelo Conar por divulgar a bebida em sua rede social, que tem predominância de crianças.

Carregar Mais Notícias