Barack Obama revela lista 2019 de filmes, séries e música

Barack Obama revela lista 2019 de filmes series e musica

Barack Obama revelou seus livros, filmes e programas de televisão favoritos de 2019 e destacou algumas das diferenças marcantes de estilo entre sua presidência e a de Donald Trump. Obama lançou as listas nas redes sociais, começando com suas seleções literárias.

"Queria compartilhar com vocês minha lista anual de favoritos que tornou o ano passado um pouco mais brilhante", disse Obama em um post no Twitter. "Espero que vocês gostem tanto quanto eu.", justificou.

Suas seleções incluem o elogiado Apollo 11, um documentário sobre a chegada do homem à lua com material e arquivo inéditos; O Irlandês, épico da máfia de 3 horas e meia de duração, de Martin Scorsese; e Adoráveis Mulheres, a versão decididamente mais feminista da história clássica da cineasta Greta Gerwig.

A lista de programas de televisão de Obama era muito mais curta e mais alinhada com o pensamento crítico popular. Incluiu apenas três programas: BBC Fleabag (segunda temporada), Inacreditável da Netflix e Watchmen da HBO. A inclusão de Fleabag agradou muitos usuários do Twitter, já que um episódio do programa introduz o personagem da criadora Phoebe Waller-Bridge realizando um ato sexual enquanto assistia o ex-presidente fazendo um discurso em seu laptop.

Aqui estão os favoritos de Barack Obama de 2019:

Libros:

    The Age of Surveillance Capitalism: The Fight for a Human Future at the New Frontier of Power by Shoshana Zuboff
    The Anarchy: The Relentless Rise of the East India Company by William Dalrymple
    Furious Hours: Murder, Fraud, and the Last Trial of Harper Lee by Casey Cep
    Girl, Woman, Other by Bernardine Evaristo
    The Heartbeat of Wounded Knee: Native America from 1890 to the Present by David Treuer
    How to Do Nothing: Resisting the Attention Economy by Jenny Odell
    Lost Children Archive by Valeria Luiselli
    Lot: Stories by Bryan Washington
    Normal People by Sally Rooney
    The Orphan Master’s Son by Adam Johnson
    The Yellow House by Sarah M. Broom
    Say Nothing: A True Story of Murder and Memory in Northern Ireland by Patrick Radden Keefe
    Solitary by Albert Woodfox
    The Topeka School by Ben Lerner
    Trick Mirror: Reflections on Self-Delusion by Jia Tolentino
    Trust Exercise by Susan Choi
    We Live in Water: Stories by Jess Walter
    A Different Way to Win: Dan Rooney’s Story from the Super Bowl to the Rooney Rule by Jim Rooney
    The Sixth Man by Andre Iguodala

Filmes e séries

    American Factory
    Amazing Grace
    Apollo 11
    Ash Is Purest White
    Atlantics
    Birds of Passage
    Booksmart
    Diane
    The Farewell
    Ford v Ferrari
    The Irishman
    Just Mercy
    The Last Black Man in San Francisco
    Little Women
    Marriage Story
    Parasite
    The Souvenir
    Transit Fleabag: Season 2
    Unbelievable
    Watchmen

Com relação à música do ano, o ex-presidente disse: “Do hip-hop ao country e ao The Boss, aqui estão minhas músicas do ano. Se você estiver procurando por algo que te mantenha em uma longa viagem ou que o ajude a se exercitar, espero que haja uma ou duas faixas aqui que funcionem.", indicou.

A lista conta com duas faixas latinas: Con Altura, da espanhola Rosalía; Baila Baila Baila, de Ozuna e J Balvin, além do tema Jícama, de uma artista até agora desconhecida, chamada Angélica García.

Conhecendo Obama

Em outras noticias a atriz Emilia Clarke revelou a seus fãs recentemente que realizou seu sonho de conhecer em pessoa Barack Obama.

A artista quis compartilhar com seus seguidores e fãs a inesquecível experiência de conhecer pessoalmente o ex-presidente americano, já que nunca escondeu sua total admiração por ele e se emocionou muito quando finalmente conseguiu conhecê-lo e trocar um aperto de mão.

O encontro ocorreu quando a atriz compareceu a um dos eventos da edição Dreamforce, um ciclo de conferências sobre softwares no qual participam líderes de diferentes âmbitos sociais e negócios, entre eles, e neste ano contaram com a participação de Obama.

"Conheci meu herói, e sim, as lágrimas estiveram presentes (assim como minhas terríveis piadas) @barackobama obrigada por existir", escreveu.

 

Carregar Mais Notícias