Dulce Maria homenageia indígenas com novo álbum: ‘Queria dar visibilidade’

Reprodução/Instagram/@dulcemaria

Na próxima sexta-feira, 22 de outubro, Dulce Maria lança o álbum “Origen”, nas plataformas digitais. O projeto reúne composições da artista ao longo de sua carreira.

Em uma coletiva de imprensa, a qual o OFuxico participou, a cantora comentou mais sobre o trabalho.

“Eu precisava me reconectar com a natureza, o sagrado, minhas origens, minhas raízes. É um projeto 100% pessoal”, disse ela.

O single que dá título ao álbum traz uma homenagem às comunidades indígenas.

Veja+: Dulce María se torna a ex-RBD mais ouvida no Spotify

“As pinturas, as plumas, tudo tem um significado. E para mim, é encantador e parece uma necessidade de apoias as comunidades indígenas, as mulheres indígenas. Precisam de educação, de médicos, é uma luta pelas suas terras. Queria dar visibilidade a esse tema e quero seguir apoiando, mais do que nunca. Sempre admirei muito suas práticas, como estão conectados com o universo e sempre os vi como muito sábios”, disse ela.

Dulce inclusive tem uma fundação, que foi criada em 2010. A Dulce Amanecer tem o objetivo de melhorar o meio ambiente, promover a educação, apoiar as comunidades indígenas e diversas causas sociais.

Veja+: Dulce María cria playlist com funk nacional e Perlla reage

TURNÊ

Para tristeza dos fãs, Dulce Maria ainda não tem planos de fazer uma turnê de “Origen”. Um dos motivos é a sua filha Maria Paula, que tem apenas dez meses, e outro é a situação de pandemia que ainda estamos vivendo.

“Minha filha é muito pequena, ainda estou amamentando, ela é muito dependente de mim, então seria difícil. E também não faço planos pela toda situação que estamos vivendo, mas tenho fé que poderemos fazer algo para cantarmos juntos”, afirmou.

Para concluir, a famosa deu uma mensagem de esperança para seus fãs. “Lutem por seus sonhos, às vezes temos que renunciar a certas coisas, mas vale a pena”, concluiu.

Carregar Mais Notícias