Pharrell Williams passa por susto após chamada de emergência

Pharrell Williams passa por susto apos chamada de emergencia

Celebridades de Los Angeles têm sofrido com certo golpe aplicado esporadicamente. Pharrell Williams foi uma das vítimas mais recentes de tal artimanha intitulada ‘falso tiroteio’.

Tudo começou com uma ligação realizada pelo golpista ao 911, número de chamada de emergência dos EUA, alegando que alguém havia sido morto em uma residência na conhecida cidade americana. Ocorre que a mansão em questão pertence ao intérprete do hit Happy.

A polícia foi acionada e quando chegou ao endereço, foi recebida pelos funcionários do vencedor do Grammy, já que o mesmo não encontrava-se em casa. Ao verificar que tudo não passava de falsa comunicação, os mesmos policiais revelaram ao tablóide TMZ que o denunciante havia afirmado que a vítima tinha sido baleada no estômago.  

Personalidades como Rihanna, Justin Timberlake, P. Diddy, Justin Bieber, Tom Cruise, Simon Cowell e Ashton Kutcher já sofreram com histórias semelhantes.

Parceria com a poderosa

Recentemente, o músico Pharrell Williams gravou um videoclipe com o fenômeno Anitta. O cenário foi o Morro da Providência, comunidade localizada no Centro da cidade do Rio de Janeiro.

O gringo que esteve no Brasil aproveitou para passear no bairro carioca do Leblon, tudo registrado pelos fãs.

Em 2019, Pharrell Williams fez parceria musical com Anitta

Engajamento social

O astro americano participou da cerimônia de formatura do Harlem Children’s Zone Promise Academy, instituição voltada para jovens carentes no bairro do Harlem, em Nova York.

Em seu discurso, o cantor revelou que vai pagar o estágio dos estudantes. 

“Todos os membros da turma de 2019 terá garantido um estágio esperando por eles no próximo verão”, disse ele.

Em seguida, o artista comentou sobre a importância da educação.

"O mundo está observando o Harlem, mas essa transformação será diferente. Acreditem ou não, com todo respeito, será ainda melhor. E a razão disso é a educação estar no cerne desse processo", disse.

Carregar Mais Notícias