Record “se vinga” de Fábio Porchat após traição e detona trabalho do humorista em dominical

O humorista Fábio Porchat já foi contratado da Record (Foto: Reprodução)
O humorista Fábio Porchat já foi contratado da Record (Foto: Reprodução)

Fábio Porchat, que deixou a Record no final do ano passado, foi alvo de uma polêmica recentemente com o Porta dos Fundos e virou alvo do canal

O apresentador Fábio Porchat surpreendeu ao, em 2016, ser contratado pela Record para apresentar um talk-show na emissora, nos moldes do que Danilo Gentili já apresentava há alguns anos na Band e posteriormente no SBT. Na época, muito se especulou sobre a liberdade que ele teria dentro do canal paulista.

Isso porque Fábio Porchat é assumidamente ateu e costuma fazer piadas e sátiras com o cristianismo no Porta dos Fundos, canal lançado por ele com outros humoristas em 2012. O dono da Record, Edir Macedo, por sua vez, é bispo da Igreja Universal e o canal tem grande apelo religioso em alguns horários na programação.

No final do ano passado, com o auge do apoio do chefão da emissora a Jair Bolsonaro, claramente desafeto de Fábio Porchat, o apresentador decidiu reincidir seu contrato, pegando novamente todo mundo de surpresa. Isso porque, embora o programa não fosse um fenômeno, fazia sucesso e consolidava Porchat como apresentador.

Se Beber não Ceie do Porta dos Fundos é criticado por igrejas evangélicas (Foto: Reprodução)
Se Beber não Ceie do Porta dos Fundos é criticado por igrejas evangélicas (Foto: Reprodução)

Agora, um ano depois, a Record achou uma maneira de “se vingar” de Porchat. Isso porque o apresentador está envolvido em uma polêmica desde que foi lançada a segunda versão do especial de Natal do Porta dos Fundos na Netflix. Dessa vez, é apresentado um Jesus gay que polemizou bastante nas redes sociais.

Vários pedidos de boicote foram feitos contra o Porta dos Fundos e a Record viu isso como oportunidade para emplacar uma matéria no seu Domingo Espetacular que repercutiu nas redes sociais. “Ai Record me poupe né, essa emissora é mais podre que qualquer filme”, detonou um internauta, criticando o canal.

Recentemente, o próprio Fábio Porchat falou sobre a repercussão do especial. Após receber vários ataques e pedidos de censura, ele compartilhou uma matéria do jornal O Estado de S. Paulo e agradeceu o marketing gratuito gerado pelos críticos do especial. “Divulgação assim não tem preço”, disparou ele.

Carregar Mais Notícias