Shantal Verdelho tem casa invadida e bandidos levam tudo

Reprodução/Instagram/@shantal

Neste domingo, 23 de janeiro, Shantal Verdelho compartilhou alguns vídeos em seu Instagram Stories e contou que sua casa foi invadida. Atualmente, a influencer está passando uns dias no interior de São Paulo com a família.

“Invadiram minha casa em São Paulo. Reviraram tudo, levaram tudo. Tinha um celular meu lá que não tinha senha, e eles levaram, estou com dificuldade de cancelar. Eles fizeram várias transferências do banco, não sei como conseguiram entrar no aplicativo”, começou ela, visivelmente abalada.

Em seguida, a famosa contou que já estava pressentindo algo. “Tenho que acreditar mais na minha intuição. Lembram que eu vim aqui e falei ‘estou triste, sentindo alguma coisa e não tem motivo?’ Provavelmente estava pressentindo já. Fora isso, a hora em que saí de casa falei ‘acho que vou levar minhas joias, mas ninguém vai entrar aqui'”, concluiu.

Veja+: Shantal Verdelho se pronuncia sobre violência obstétrica: ‘Assunto que me constrange’

VIOLÊNCIA OBSTÉTRICA

O “Fantástico” do domingo, 9 de janeiro, exibiu uma entrevista com Shantal Verdelho, a influencer entrou com ação na justiça contra o obstetra Renato Kalil, no qual o acusa de violência médica. Na entrevista, ela reviveu cenas de seu parto, que foi gravado e lembrou as emoções das cenas, nas quais houve insultos do profissional.

A princípio, a influencer afirmou que não gostaria de criar uma imagem negativa do nascimento de Domênica, sua filha com Mateus Verdelho. Contudo, viu a importância de sua denúncia para dar voz a uma discussão que também envolve o nome de outras vítimas que acusam o médico do mesmo tipo de violência.

“Eu não queria a imagem da minha filha exposta desse jeito”, destacou. Em seguida, falou a respeito dos insultos do médico, que também falava diretamente com o marido, induzindo-o a seguir com a influência do parto através de remédios. “Ele ficava falando com o Mateus ‘vai rasgar aqui’, onde no futuro nós teríamos relação. Ele fala como se a decisão não fosse minha”, lembrou.

Carregar Mais Notícias