William Bonner se revolta na bancada do Jornal Nacional e mostra todo seu ódio contra criminosos

O apresentador do Jornal nacional da Globo, William Bonner (Foto: Reprodução/Globoplay)
William Bonner (Foto: Reprodução/Globoplay)

William Bonner saiu em defesa da atriz Cacau Protásio na bancada do Jornal Nacional contra o crime de injúria racial sofrido por ela em grupos de WhatsApp

William Bonner usou seu espaço no Jornal Nacional, da última quinta-feira (28), para sair em defesa da atriz Cacau Protásio, que foi hostilizada por bombeiros do Rio de Janeiro durante a gravação de um filme. O profissional, de forma breve, mostrou toda a sua indignação com o caso criminoso e deixou bem claro que repudia todo e qualquer tipo de preconceito.

O jornalista defendeu a humorista na bancada do noticiário antes de passar as informações sobre o acontecimento. “Atriz talentosa e cidadã que merece respeito”, disparou o famoso, antes de detalhar o ocorrido. Foi mostrado no telejornal o áudio original que motivou todos os ataques contra a estrela do Vai Que Cola, que está no ar atualmente na reprise de Avenida Brasil.

Além de William Bonner, Maju Coutinho também fez declarações raivosas sobre a situação envolvendo Cacau Protásio. “Assim caminha a humanidade muitas vezes a passos de formiga e para trás”, declarou a jornalista no Jornal Hoje de ontem. Foi no mesmo noticiário que foi exibida a resposta da atriz sobre o que enfrentou. “Sou negra, sou gorda, sou brasileira, sou atriz. Não mereço ser agredida, assim como nenhuma pessoa”, afirmou.

As gravações aconteceram no Quartel-Central do Corpo de Bombeiros do Rio e representavam um sonho da personagem principal, vivida por Cacau. Nas imagens que motivaram o ataque de ódio a famosa dançava ao lado de bailarinos, conforme foi mostrado no telejornal de William Bonner. O responsável pelo crime também chamou os rapazes de “viados”.

William Bonner também revelou que a famosa já registrou sua denúncia na Delegacia de Crimes Virtuais e as medidas corretas serão tomadas. O crime de injúria racial pode dar de 1 a 8 meses de prisão, mais pagamento de multa.

Cacau Protásio
Cacau Protásio foi humilhada por bombeiros (Reprodução/Instagram)
Carregar Mais Notícias