Caio Ribeiro, da Globo, é envolvido em processo na Justiça e tem parte do salário penhorado

Contratado da Globo, Caio Ribeiro polemizou durante transmissão (Foto: Reprodução)
O contratado da Globo, Caio Ribeiro (Foto: Reprodução)

A Globo precisou entregar documentos referentes a informações da forma como mantém contrato com Caio Ribeiro após Justiça determinar penhora de 10% de seu salário

Famoso ex-jogador de futebol do São Paulo e atualmente atuando como comentarista esportivo da TV Globo, Caio Ribeiro teve parte de seu salário, oriundo de suas funções na emissora carioca, penhorado pela Justiça.

De acordo com informações do jornalista Bruno Thadeu, do portal UOL, Caio Ribeiro foi incluído em um processo movido pela RDG Fundo de Investimento contra a Maxxilab Exames Laboratoriais, uma empresa pertencente aos familiares do contratado da Globo. Apesar de não ser sócio do empreendimento, a Justiça paulista entendeu que Ribeiro entrou como avalista em um contrato no valor de R$ 280.754,73.

Ainda segundo o UOL, a Maxxilab tem como sócios Dorival Decoussau e Wilson Decoussau, pai e tio de Caio Ribeiro, respectivamente. No tocante ao processo, a empresa dos familiares do funcionário da Globo teria adquirido capital da RDG Fundo de Investimento, mas não teria efetuado os serviços estabelecidos no acordo. Por conta disso, o comentarista deve 10% de seu salário recebido pela Globo penhorado.

Conforme o noticioso, o autor da ação alega que uma nota promissória no valor de R$ 280.754,73 foi colocada como garantia de pagamento por parte da empresa de Dorival e Wilson, e Caio Ribeiro foi avalista do acordo. A promissória em questão deveria ter sido paga no dia 24 de janeiro de 2019, mas isso não aconteceu. Em abril, a juíza Cláudia Campana entendeu que o débito de fato existe e determinou que os sócios e Caio quitassem a dívida.

A defesa de Caio Ribeiro, por sua vez, disse considerar ilegítima a inclusão deste no caso, alegando que não houve autorização conjugal para a anuência do contrato, o que foi negado pela Justiça de São Paulo. Em maio, foi determinado um bloqueio de R$ 21 mil de uma conta bancária no nome do contrato da Globo. O UOL diz que em 19 de julho, a juíza Vanessa Sfeir deferiu o bloqueio das contas físicas de Ribeiro, mas indeferiu pedido de penhora da conta jurídica dele.

Agora, em decisão proferida em novembro, a Justiça emitiu novo parecer determinando a penhora de 10% do salário de Caio Ribeiro que mantém contrato na forma de Pessoa Jurídica (PJ) com a Globo. A penhora valerá até que o débito seja quitado integralmente. A defesa do comentarista esportivo irá recorrer da decisão. A Globo, por sua vez, ao ser intimada pela Justiça, entregou documento com informações do contrato firmado com o ex-jogador.

Carregar Mais Notícias