Sikêra Jr é alvo de deboche após negar vacina e aparecer tomando a primeira dose

Sikêra Jr

Sikêra Jr
Sikêra Jr
Sikêra Jr no comando do Alerta Nacional, na RedeTV; apresentador é alvo de críticas na internet (Imagem: Reprodução / RedeTV!)

Após a informação de que Sikêra Jr recebeu R$ 120 mil do Governo Bolsonaro por participações em eventos do governo, o apresentador virou alvo de críticas na internet. O perfil Quebrando o Tabu resgatou a vez que o famoso criticou a Coronavac, mas tomou a primeira dose do imunizante contra a Covid-19.

No vídeo visto por mais de dois milhões de seguidores, Sikêra Jr apareceu à frente do Alerta Nacional, da RedeTV!, e disparou para o seu público: “Não quero tomar essa vacina. Não sei de onde vem, quem fez. Aliás, a gente sabe de onde vem. Vem da China. Mas quem quiser tomar, pode tomar”.

A produção cortou para Sikêra recebendo a primeira dose da vacina fabricada pelo Instituto Butantan e patrocinada desde o início pelo Governo de São Paulo, administrado por João Doria (PSDB), rival do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Edir Macedo, bispo da Igreja Universal e dono da Record, apareceu na sequência dizendo para a população não se preocupar com o coronavírus. Em seguida, o líder religioso apareceu tomando a vacina. Por fim, o ministro Paulo Guedes surgiu atacando a China em reunião no Palácio do Planalto e, logo depois, outro vídeo dele na fila de vacinação para tomar a Coronavac.

Logo após a polêmica e os ataques de esquerdistas e de bolsonaristas, o apresentador disse que Bolsonaro “não mandava” nele. “Um recado para os esquerdistas, que são doidos: vocês têm que procurar um psiquiatra. Vocês não são normais”, detonou.

“Não era melhor ter tomado Cloroquina?”, questionou ele em tom de deboche. “Eu tomei Cloroquina e Azitromicina, tive Covid-19 e vou tomar a vacina. Vou tomar a segunda dose. E aconselho todo mundo a tomar. E o presidente vai gostar? O presidente pode mandar na sua mulher, quem manda em mim sou eu”, rebateu.

Confira:

Carregar Mais Notícias